Mundo

Nicolás Maduro prende trabalhadores e fecha padarias por venderem brownies e croissants

É cada vez mais difícil a situação que se vive na Venezuela. Pois a inflação, insegurança e escassez de produtos básicos já fazem parte da rotina do país. E como se tudo isso não fosse o bastante, o governo insiste em controlar os mínimos detalhes e influenciar de todas as maneiras em todos os setores.

O governo  “Socialista” de  Nicolás Maduro  prendeu quatro padeiros e fechou duas padarias nesta semana por eles terem utilizado trigo para produzir alimentos como brownie, croissant e outros tipos de alimentos que são vendidos por preços mais caros.

Parece piada, mas a atitude é vista pelo governo como uma espécie de complô para induzir a escassez de pães mais simples e causar problemas com desabastecimentos.

O regime do presidente Nicolás Maduro obriga que pelo menos 90% da matéria prima seja utilizada para preparar pães com valores mais acessíveis.

“O comerciante não pode escolher o que vender, a população não pode escolher o que comprar, alem de mal ter o que comer. Ou seja, os venezuelanos estão totalmente a merce e dependendo da boa vontade de Maduro e de seu governo controlador e decadente.”

Segundo os Comitês Locais de Abastecimento e Produção (CLAPs), a expropriação dos locais ainda foi realizada com base em acusações de cobrança de preços mais altos de baguetes.

Os padeiros se queixam de dificuldades para obter trigo devido ao controle estatal para acessar divisas de importação. Segundo o sindicato da categoria, 80% das padarias não possuem estoque suficiente. Já o governo de Maduro diz que a quantidade de farinha que chega ao país é suficiente.

“Aqueles por trás da guerra do pão vão pagar, e que não digam depois de que se tratou de perseguição política”, disse Maduro, ao chamar o sindicato de “hipócrita, perverso e malvado”.

Nicolás Maduro prende trabalhadores e fecha padarias por venderem brownies e croissants
Comentários
Subir